Verso em poesia

O Verso "é a sucessão de sílabas ou fonemas que formam uma unidade rítmica e melódica, correspondente a uma linha do poema." [1]

Cada linha que compõem cada estrofe de um poema é denominado Verso, estes podem ser clássificados em função do número de sílabas métricas.

Classificação dos Versos em função do número de sílabas:

  • 1 Sílaba - Monossílabos;
  • 2 Sílabas - Dissílabos;
  • 3 Sílabas - Trissílabos;
  • 4 Sílabas - Tetrassílabos;
  • 5 Sílabas - Pentassílabos ou redondilha menor (acentos na 2ª e 5ª);
  • 6 Sílabas - Hexassílabos (acentos na 2ª e 6ª sílabas);
  • 7 Sílabas - Heptassílabos ou redondilha maior (acentos na 3ª e 5ª);
  • 8 Sílabas - Octossílabos;
  • 9 Sílabas - Eneassílabos ou jâmbicos - (acentos na 3ª, 6ª e 9ª);
  • 10 Sílabas - Decassílabos:
    • Heróico - Acentos na 6ª e 10ª;
    • Sáficos - Acentos na 4ª, 8ª e 10ª;
  • 11 Sílabas - Hendecassílabos ou datílicos (acentos na 2ª, 5ª, 8ª e 11ª);
  • 12 Sílabas - Dodecassílabos ou alexandrinos (se os acentos forem na 6ª e 12ª);
  • Mais de 12 Sílabas - Bárbaros;

O heptassílabo e o decassílabo são os versos mais comuns em português. Já os versos de duas, três e treze sílabas são raros.

O decassílabo é um dos tipos de versos mais antigos na poesia portuguesa, já eram cultivados na época dos trovadores galego-portugueses. Este tipo de versos podem ser classificados quanto à sua acentuação:

  • Decassílabo clássico /Heróico - Geralmente acentuado na sexta e décima sílaba
    Ex: Os Lusíadas, de Luís de Camões;
  • Sáfico - Quando o acento recai sobre as quarta, oitava e décima sílabas;

Referências Biográficas

  1. [Moisés, M., Dicionário de Termos Literários, São Paulo: Brasil, Editora Coltrix, 1974]