Gil Vicente

  • Tipo de Escritor: Poeta, dramaturgo
  • Nasceu em: 1465, Guimarães
  • Faleceu em: 1536, Évora

Sabe-se muito pouco em concreto de Gil Vicente. Desconhece-se o local e a data exactos do nascimento e morte. É provável que tenha nascido em Guimarães, fixando-se muito cedo em Lisboa, onde parece que  a sua principal ocupação tenha sido a de escrever e representar autos nas cortes do rei D. Manuel e do rei D. João III. Sabe-se contudo, que no dia 8 de Junho de 1502 representou um monólogo à rainha D. Maria.

Alguns documentos dão-no como, além de dramaturgo, ourives. É considerado o pai do teatro português. De 1502 a 1536, Gil Vicente produziu mais de quarenta peças de teatro, chegando a publicar em vida algumas delas.

Colaborou no Cancioneiro Geral de Garcia de Resende. No entanto, só em 1562 é que o seu filho Luís Vicente publicou toda a sua obra com o título Compilaçam de todalas obras de Gil Vicente, a qual se reparte em cinco livros.

Gil Vicente retracta a sociedade portuguesa do seu tempo, em todos os seus vícios e impulsos, num registo de valor incomensurável para o conhecimento da época.

É notável a sua capacidade para captar as mais diferentes tonalidades e registos de linguagem - a linguagem típica de cada grupo social, de cada atitude, em diálogos ou monólogos extremamente vivos.

Referências Biográficas

Antologia

  • 1536 - Floresta de Enganos
  • 1528 - Auto da Feira
  • 1523 - Farsa de Inês Pereira
  • 1521 - Auto da Fama
  • 1517 - Auto da Barca do Inferno
  • 1515 - Quem Tem Farelos?
  • 1513 - Exortação da Guerra
  • 1509 - Auto da Índia

 Fontes Biográficas

  • Breve História da Literatura Portuguesa - Autores: Vida e Obra, Lisboa: Texto Editora, 1999