Palavras que choram!

As palavras discursadas,

Por alguém que amou,

E atravessou por linhas,

Nunca imaginadas.

 

Podem parecer por horas,

Angustiantes, ou até mesmo,

Deprimentes, mas se a vida,

Tem momentos assim.

 

O que se fazer, se a alma,

De quem declama,

Palavras de efeito,

Que apenas retrata o sentimento.

 

No grito da noite,

A alma que sofre,

Simplesmente declama,

Frases que choram.

 

Os sentimentos, não tem a exclusividade,

De se apenas feliz, muitas vezes se apresenta,

Como uma noite, fria e escura,

Com pitadas de sangue e violência,

 

Retratar é apenas um fardo,

Por um pobre, que visualizou,

Como pode ser doloroso,

Calvário, é apenas um caminho.

 

Amar simplesmente não é felicidade,

Às vezes se apresenta, como espinhos,

Que nos fazem caminhar por onde,

Nem sempre onde o corpo permite! 

Conteúdos Populares

Últimas no Espaço Aberto

Poetas em linha

  • Visitantes: 38
  • Membros: 4
    • Tiago Oliveira
    • Ana Costa
    • Helena Costa
    • Mauro Moura
Lusofonia Poética - Portal de poesia lusófona © desde julho de 2007
Regras, Termos & Condições de uso