Poemas e poesia Espirituais

Debaixo Da Figueira

Num certo dia, na cidade de Nazaré. Surgiu um homem que pregava Sobre amor esperança e Fé Quando Felipe o encontrou Natanael, ele foi depressa avisar. Que dizia não acreditar,...
Publicado em 28.03.2017, por Antonio Carlos Ramos

Íntima Partilha

Senhor, aceita-me como sou! Com esta sede de amor que me consome o viver que me tira o fulgor e antecipa o morrer ... Aceita o vidro partido de que é feito o meu coração ...
Publicado em 21.01.2017, por Ricardo Maria Louro

* An-Versos *

.  An-Versos  .  Dos fundos "vaivéns" do Amor aos da Morte  infindos modos se pode sentir  e automáticos para resistir  ...
Publicado em 07.01.2017, por Jos� L�vio

Desconstrução

A criatura  objeto do amor do Criador pretenciosamente faz elocubrações sobre a sua criação e apesar daaudácia, somente encontra Naquele que a criou, mais amor, pois...
Publicado em 06.01.2017, por Rosa Maria Maia

Imergir

Sinto-me submersa em águas profundas e a cada momento é como se algo me puxasse para mais profundo. Em situações normais eu lutaria contra, precisaria chegar a superfície e...
Publicado em 05.01.2017, por Letícia Duarte

<15>

.  Todas as paisagens  ao redor são como  um velho espelho  . 
Publicado em 08.06.2016, por José

Graça

Poema espiritualista e de catarse.
Publicado em 05.06.2016, por Mauricio Duarte

O desmatamento da alma

NOTA DO AUTOR (trecho inicial)                   Não há mais aquela pretensão adolescente em ser um...
Publicado em 31.03.2016, por Adroaldo Barbosa Junior

Quando os meus olhos já não forem olhos

Quarto poema do livro "O Amante sem Corpo" (2008-2014)
Publicado em 29.01.2016, por Carlos Lua

VIDA E VERSO

  Vida e Verso     Meus poemas são algas, Sargaços Que o mar vomita Na maré cheia E morrem na areia.   Minha caminhada Na areia...
Publicado em 12.01.2016, por Nair Damasceno Paiva

Tu És Deus

Tu És Deus Tu Tocas em meu coração a mais bela melodia Tu És exímio artista, pincelou o Universo Tu És a obra-prima, a eterna e infinita sinfonia Tu És...
Publicado em 19.12.2015, por Alberto Martins

Ébrios

ÉBRIOS   Inúmeras paisagens inebriantes Dançam aos olhos dos viajantes Seus olhos não podendo conter-se Nas órbitas, passeiam, voam   Por...
Publicado em 14.12.2015, por Aradia Rhianon

Exilio no tempo

É este todo meu aceno cordial deixado ali gotejando pouco a pouco uma ténue e desesperada recordação inscrita numa alma morrendo debilitada ...
Publicado em 23.10.2015, por Frederico Fernandes

A fé que há em nós

Este texto fala que devemos confiar em nós para sermos senhores de nós mesmos juntamente com Deus.
Publicado em 06.10.2015, por Pedro Gomes

A T E I S M O

SOBERANA HARMONIA CELESTIAL EM QUE A FORÇA REGE A METÉRIA NA ALQUIMIA INFUSÓRIA DA ARTÉRIA, DE ÁTOMOS DA ORIGEM UNIVERSAL. CETICISMO AO CROMO BOREAL ...
Publicado em 03.10.2015, por IRAN ANDRADE

CAMINHOS DA VIDA

CAMINHOS DE IDA NA FLOR DA IDADE EM QUE PLANTAS O GRÃO DE ESPERANÇAS CAMINHOS ALEGRES DE GENTÍS CRIANÇAS, DEIXANDO RASTROS SUTIS DE SAUDADE. CAMINHOS QUE NOS LEVA...
Publicado em 05.09.2015, por Iran Lobato

Mutua Benevolencia (com acento no u e no e)

Enquanto o egoísmo e a vaidade Predominarem nesse mundo O homem estará longe da verdade Que o criador, com sua boa vontade Deu-nos Jesus, seu sentido mais profundo ...
Publicado em 04.08.2015, por Jogon Santos

Asceta

Na solidão oceânica da alma Sentado, seminu, serena estátua Em meio a densa floresta, medita Além do pensamento, da razão.   Desconstruindo a...
Publicado em 27.05.2015, por Victor Sergio de Paula

UM POEMA PARA A GUERRA

    CARLOS ALEXANDRE NASCIMENTO     UM POEMA      PARA A        GUERRA                                                                                                                                    ...
Publicado em 01.05.2015, por alexandrenascimento nascimento

Deus, eu, meu sol do impossível

           Uma mensagem de força pra você, quando achar que tudo acabou...
Publicado em 09.02.2015, por Alex Rodrigues

Conteúdos Populares

Últimas no Espaço Aberto

Poetas em linha

  • Visitantes: 35
  • Membros: 0
Lusofonia Poética - Portal de poesia lusófona © desde julho de 2007
Regras, Termos & Condições de uso