Reflexo do teu olhar!

Sensação única, naquele dia,

Compreendi, o quanto podia,

Ser especial, aos olhos,

Daquela que se ama, sem distinção alguma.

 

Naquele olhar,  me perdi profundamente,

Sem medo, de mergulhar,

Em ondas nunca enfrentadas,

Assim era o que revelava seus olhos.

 

A imagem sempre se faz presente,

Naquele momento me tornei tão especial,

Com vontade de navegar pelo mundo,

E recriar um mundo particular somente para ti.

 

Não foi o dia, nem mesmo o sol,

Simplesmente seu olhar, que tanto me mostrou,

E fez com que me tornasse a criatura perfeita,

Mostrar o quanto o amor pode moldar uma vida.

 

Em seu olhar, senti o frescor da vida,

E meu reflexo, com tanta perfeição,

Admiração nunca mostrada,

Momento que se mostrava mágico.

 

Tenho sempre este mesmo olhar,

Fixo em minha memória, orgulho-me,

Pois sei que onde estiver, sempre se lembrará,

De mim e do olhar que se perpetuou até hoje.

 

Sempre terá meu olhar, e de alguma forma,

Sei que terei seu olhar, amor é somente uma vez,

Não existe distância, razões, brigas,

Simplesmente aquele olhar que sempre existirá.

 

Meu desejo único, e ver novamente,

Nem que seja somente uma única vez,

Preciso deste reflexo de vida, pois só tem sentido,

Se te encontrar naquela tarde de domingo,

 Com aquele olhar que sempre estará aqui comigo!

 

Amo você! Simples assim!

Conteúdos Populares

Últimas no Espaço Aberto

Poetas em linha

  • Visitantes:
  • Membros:
Lusofonia Poética - Portal de poesia lusófona © desde julho de 2007
Regras, Termos & Condições de uso