Alda Espírito Santo

Poetisa

(30 de Abril de 1926, São Tomé e Príncipe - 9 de março de 2010, Luanda, Angola)

O seu discurso poético descreve-se entre o relato quotidiano da ilha, impregnado de alusões simbólicas de esperança, ou do registo de anseios de transparência política:

Conteúdos Populares

Últimas no Espaço Aberto

Poetas em linha

  • Visitantes:
  • Membros:
Lusofonia Poética - Portal de poesia lusófona © desde julho de 2007
Regras, Termos & Condições de uso