Em Temuco com Pablo Neruda

Em ti o amor tinha tantas dimensões
Que não dava espaço
À vulgaridade dos cantos tristes e mudos.

Mesmo quando falavas em desamores
Transformavas o pranto em flores
E partias na senda ilusória
De novas claridades.

Horta, Setembro, 2007

ETQ_ACTUAL em 09.08.2012, 2.147 ETQ_ACESSO

Conteúdos Populares

Últimas no Espaço Aberto

Poetas em linha

  • Visitantes:
  • Membros:
Lusofonia Poética - Portal de poesia lusófona © desde julho de 2007
Regras, Termos & Condições de uso