Romance

No acaso daquela tarde
nossas vidas cruzaram-se.
Seguiram-se outras tardes
que entraram pelas noites

E, na fúria embriagadora
dos beijos que nos dávamos
um álcoòl de êstase subia ao meu cérebro
e eu lentamente
muito lentamente
descia às profundezas  da tua alma
acreditando que tinha descoberto
a minha própria alma.

Loucura das loucuras!

Afinal
na tua vida
nem sequer cheguei a ser
mais um que passou

Manuel C. Amor
in (des) paixões; 1998

ETQ_ACTUAL em 01.01.2017, 1.990 ETQ_ACESSO

Conteúdos Populares

Últimas no Espaço Aberto

Poetas em linha

  • Visitantes:
  • Membros:
Lusofonia Poética - Portal de poesia lusófona © desde julho de 2007
Regras, Termos & Condições de uso