Alquimia

O poema flui

como água corrente,
tal um rio calcário,
submerge e torna a ser.

Da alquimia
do meu coração
deságua grande amor.

Desligo-me das neuroses,
procuro minha alegria
(minha marca registrada)
e acho
meu caminho de volta
tecendo poemas.

ETQ_ACTUAL em 08.08.2012, 3.896 ETQ_ACESSO

Conteúdos Populares

Últimas no Espaço Aberto

Poetas em linha

  • Visitantes:
  • Membros:
Lusofonia Poética - Portal de poesia lusófona © desde julho de 2007
Regras, Termos & Condições de uso