Biografia de António Jacinto

António Jacinto do Amaral Martins nasceu no Golungo em 28 de Setembro de 1924 e realizou seus estudos liceais em Luanda. Foi empregado de escritório e técnico de contabilidade.

Destacou-se como poeta e contista da geração Mensagem e, como membro do Movimento de Novos Intelectuais de Angola. tendo colaborado com produções suas em diversas publicações nomeadamente "Notícias do Bloqueio", "Itinerário", "O Brado Africano"

Por questões políticas foi preso em 1960 sendo  desterrado para Campo de do Tarrafal, em Cabo Verde, onde cumpriu pena até 1972, ano em que foi transferido para Lisboa sendo-lhe imposto o regime de liberdade condicional, por cinco anos. Em 1973 evadiu-se de Portugal e foi para  Brazzaville, onde se juntou à guerrilha do MPLA.

Após a independência de Angola foi co-fundador da União de Escritores Angolanos, e participou activamente na vida política e cultural angolana, sendo Ministro da Cultura de 1975 a 1978.

Ganhou vários prémios, nomeadamente o Prémio Noma, Prémio Lotus da Associação dos Escritores Afro-Asiáticos e Prémio Nacional de Literatura.Em 1993, o Instituto Nacional do Livro e do Disco (INALD), instituiu em sua homenagem o “Prémio António Jacinto de Literatura”

A 23 de Junho de 1991, faleceu com 66 anos de idade.

Publicou:

  • Poemas(1961),
  • Vovô Bartolomeu (1979),
  • Poemas (1982, edição aumentada),
  • Em Kilunje do Golungo (1984),
  • Sobreviver em Trrafal de Santiago (1985; 2ªed.1999),
  • Prometeu (1987),
  • Fábulas de Sanji (1988).
Actualizado em 03.08.2012, 28.656 Acessos

Conteúdos Populares

Últimas no Espaço Aberto

Poetas em linha

  • Visitantes: 52
  • Membros: 4
    • Antóni Silva
    • Joana Oliveira
    • Paulo Silva
    • Ana Costa
Lusofonia Poética - Portal de poesia lusófona © desde julho de 2007
Regras, Termos & Condições de uso