Poema para minha filha

Para ti, querida
Rosas e mel
E estrelas rutilantes,
Risos gritantes,
Muita ternura e carinho

E o Sol
Brilhando muito
Em frente ao teu caminho.

Deixa comigo o fel, 

A dor, o desespero 

Deixa que eu fira a pele 

Nos ásperos abrolhos 

Da vida.

 

Deixa chorar meus olhos

 Deixa comigo

 O peso do sonho tão antigo.

 

Para ti, querida 

Paz, amor, ternura 

Estrelas rutilantes, 

Rosas e Mel...

Cadeia Comarcã de Luanda 14/01/1966
In Meu Amor da Rua Onze

ETQ_ACTUAL em 14.08.2012, 6.616 ETQ_ACESSO

Conteúdos Populares

Últimas no Espaço Aberto

Poetas em linha

  • Visitantes:
  • Membros:
Lusofonia Poética - Portal de poesia lusófona © desde julho de 2007
Regras, Termos & Condições de uso